NOTÍCIAS

Não jogue a grama cortada fora. Transforme em mais natureza.
 

Ter um gramado bonito em casa implica, necessariamente, em cuidado. Aparar a grama com regularidade é um das tarefas rotineiras para que a vegetação fique sempre verdinha, com aquele aspecto agradável. E o que você tira do gramado, que fim normalmente leva ? O lixo ? Saiba que nessa hora, você também pode adotar um comportamento que ajuda a preservar a natureza, a contribuir com a chamada sustentabilidade. 

Neste caso, isso significa reduzir a quantidade de resíduos que você produz. Aquela grama que é cortada não precisa ir para o saco de lixo, cujo destino são os aterros públicos, ampliando ainda mais as montanhas de resíduos existentes em toda cidade. A estimativa é que, cada pessoa, jogue fora por dia pelo menos um quilo de “restos” do cotidiano. Cada atitude para ajudar a diminuir essa quantidade é louvável.

Com a grama, também é possível fazer reciclagem. Isso mesmo. Ela é um dos resíduos orgânicos que podem ser usados para fazer compostagem. Você pode escolher entre doar a grama  a algum amigo ou entidade que tenha sistema de compostagem ou investir em um sistema em seu quintal, para produção de adubo orgânico.


Uma prática sustentável leva à outra: com o adubo, você pode fertilizar uma horta para os temperos e até se aventurar a produzir folhas e legumes em casa.

Existem vários modelos de composteiras à venda pela internet ou em casas especializadas. Também é possível fazer artesanalmente, usando caixas, de plástico por exemplo, que vão servir de “casa” para as minhocas que, na verdade, produzem o adubo.


Possivelmente, só a grama que sobrar das podas não vai ser suficiente. Veja o que mais pode ir na composteira:

-Restos de alimentos, como verduras, cascas e talos;
-Resíduos frescos, como podas de grama e folhas
-Serragem (não tratada - sem verniz) e folhas secas, que ajudam no equilíbrio, são ricos em carbono e evitam o aparecimento de animais indesejados e do mau cheiro; 
-Alimentos cozidos ou assados (podem ser usados desde que em pequenas quantidades e de preferência sem conservantes industrializados)
-Estercos de boi, de porco e de galinha, se tiverem sido curtidos.


O que não deve ir:

-Frutas cítricas. 
-Alho e cebola; 
-Fezes de gatos e cachorros;
-Carnes, gorduras e laticínios;
-Nozes pretas por possuir um composto orgânico que é tóxico para alguns tipos de plantas;
-Derivados de trigo como massa, bolo, pão (decomposição lenta e atrai animais);
-Maioria dos tipos de papel como revistas, jornais, papéis de impressão, envelopes, catálogos, por serem tratados com químicos que prejudicam o composto;
-Arroz (depois de cozido é um ótimo local para bactérias);
-Serragem de madeira tratada (a serragem é boa para remover a unidade, mas se for de madeira envernizada ou quimicamente tratada prejudicará as minhocas);
-Carvão vegetal ;
-Plantas doentes