INSTRUÇÕES DE USO

INSTALAÇÃO DE PLACAS (CORTE)

 

PREPARO DO SOLO

O sucesso do gramado depende de como você prepara o solo para recebê-lo:
• Remova todos os entulhos e ervas daninhas.
• Considere a textura do solo e faça uma análise para definir detalhadamente a correção e adubação.
• Após tudo isso, não deixe descompactado. Nivele corretamente o terreno e faça a medição da área para adquirir a quantia certa.
• A cobertura é indicada no outono, e em caso de revitalização, use material indicado ou preparado especialmente, sempre nas espessuras de 1 a 3 cm no máximo.

ADUBAÇÃO

Aqui pode estar a diferença entre um simples e um belo gramado:
• Corrija através de uma boa análise do solo. A melhor oportunidade para aplicar os nutrientes necessários é agora.
• Enriqueça o solo abundantemente. O principal nutriente no preparo é o fósforo, em segundo o potássio e o nitrogênio.
• Indicamos adicionar matéria orgânica para melhorar a textura do solo e proporcionar longevidade e beleza ao gramado. Opte por uma que garanta a sua pureza. Nunca economize nesta etapa.

IRRIGAÇÃO 10

• São necessários no mínimo 10 l/m2, diariamente, para a grama se instalar com o mínimo de segurança.
• Depois de instalado o gramado (10 dias) deve-se manter a mesma quantidade de água, agora com intervalos de 1 a 2 dias.
• O prejuízo de se plantar qualquer espécie de grama sem água é maior que seu investimento com irrigação.
• Não plante grama sem um sistema de irrigação, faça um projeto, use aspersores ou mangueiras de micro-aspersão.

UMA DICA QUE VAI AJUDAR:

Se puder, espere uma chuva ou irrigue um pouquinho o solo. Com esses cuidados, o local está preparado para receber as placas de grama. Cuide da manutenção, respeitando as características da espécie de grama plantada.

 

 

INSTALAÇÃO DE CAIXAS DE MUDAS

 

O INÍCIO DO PLANTIO

O ideal é que o plantio das mudas seja feito logo que são recebidas. Se forem transportadas e armazenadas á sombra é possível aguardar por 3 dias. Mas as mudas devem estar frescas porque o início de aquecimento delas indica deterioração do produto.


Em áreas menores, o plantio pode ser feito de muda a muda, fixadas ao solo a distâncias que vão de 5 a 7 cm.
Em áreas maiores, as mudas devem ser distribuídas de modo uniforme sobre o local. A fixação pode ser pelo método Leve top dressing, ou banho de areia, utilizando areia média peneirada. Ela deve ser distribuída em uma fina camada de, no máximo, 5 mm. A outra opção para fixar as mudas é utilizar grade de porte pequeno, passada levemente sob as mudas.


A irrigação deve ser imediatamente após o plantio. Em épocas quentes, uma área não deve ficar mais de 30 minutos sem rega. Nas duas primeiras semanas, ao longo de todo o dia o solo deve estar úmido. Para isso será preciso irrigá-lo várias vezes, chegando a 10 litros de água por m2, diariamente. É importante que o sistema de irrigação distribua a água de maneira uniforme sobre a área plantada.

APÓS DUAS SEMANAS

Depois de 10 a 15 dias do plantio, começa um novo período que merece permanente vigília. Como o solo estará parcialmente descoberto, devido ao espaço entre as mudas, há risco de aparecer ervas daninhas ou erosão. Então, quanto antes ocorrer o “fechamento” do gramado, melhor. Para acelerar esse processo, atenda as recomendações abaixo:

• Realize, pelo menos, 3 irrigações semanais;
• Programe uma ou até mesmo duas adubações por semana, utilizando NPK na quantidade de 20 a 30 kg/1000 m2.
Irrigue a área após a adubação.
• Após 30 dias do plantio, inicie o programa de poda do gramado, certificando-se de que as lâminas da máquina estejam bem afiadas, aparando 1/3 da altura da grama a cada corte. De início, realize o corte com frequência quinzenal. Quando o gramado estiver 50% fechado, passe a fazer a poda uma vez por semana e a partir dos 80%, duas vezes na semana.
• Aplique herbicida pré emergente específico, se necessário, para evitar o excesso de germinação de plantas invasoras.
• Gramado fechado, prossiga a manutenção obedecendo as recomendações de acordo com a espécie e forma de uso do gramado.

 

 

MANUTENÇÃO DE GRAMADOS (CORTE)

 
 

IRRIGAÇÃO


Não existe mistério. A irrigação deve ser feita sempre que a umidade do solo ficar abaixo do índice desejado e que depende suas propriedades físicas. Esta avaliação pode ser feita pela prática, determinando-se a necessidade de irrigação.


FERTILIZAÇÃO


A fertilização é necessária para manter o gramado com boa qualidade. Uma apropriada adubação fará a recuperação de um gramado pobre ou manterá sua qualidade. A necessidade de fertilizante varia de acordo com a espécie, condições climáticas, tipo de solo e suas condições físicas e químicas como textura, compactação, estrutura, pH e deficiências de nutrientes.
 

Para um adequado programa de fertilização é preciso fazer uma análise de solo, que deve indicar um caminho, uma orientação. Sem este teste não é possível determinar as deficiências de fósforo ou potássio e assim conhecer as quantidades necessárias a serem aplicadas.
 

A aparência da grama é um indicador para o nível de nitrogênio. Um tom verde amarelado indica deficiência, um verde intenso e crescimento rápido são sintomas de bastante nitrogênio, talvez mais do que o necessário.
 

A adubação nitrogenada é geralmente aconselhada nos meses de abril, maio, outubro e novembro. O produto deve ser aplicado pela manhã até às 9 horas  ou após às 16 horas, com irrigação posterior.
 

Fórmulas aplicadas anualmente semelhantes ao N.P.K 20.05.20 – sempre em pequenas quantidades – funcionam muito bem. Algumas vezes, chame um técnico para vistoriar.
 

Atenção! Todo cuidado com coberturas feitas com terra, areia ou adubação orgânica. Sua origem pode prejudicar a pureza do gramado, infestando com ervas daninhas, inços, sementes e insetos indesejáveis.

 

CORTE


Para se ter um gramado bonito, o corte é um dos segredos. Uma das atividades mais importantes e que pouca gente dá atenção. Ele influencia diretamente na aparência, saúde, vigor e densidade do gramado. A frequência do corte depende de diversos fatores, como: temperatura, fertilidade, época do ano, tipo de grama e irrigação ou chuva.
 

Solo muito fértil levará à necessidade de cortes constantes, assim como as chuvas farão com que a grama cresça mais rápido também. Se você quer menor frequência de corte no Verão, por exemplo, diminua o nível de adubação e irrigação, ou então, use gramas de crescimento lento como as Zoyzias.


Qual a sua grama? Conheça melhor para realizar o corte no tempo e altura certa.



OUTRAS DICAS VALIOSAS: 
 

• Regra do 1/3. Não corte mais que um terço da altura da grama. Esta é a regra mais importante e recomendada pelos especialistas para que a grama, após o corte, mantenha-se verde e não forme partes brancas ou queimadas.
• Use máquinas com lâminas afiadas para não machucar a ponta das folhas e assim conseguir um melhor acabamento.
• Aparas de grama devolvem fertilidade ao solo, porém, o excesso prejudica. Isto quer dizer que, quando a parte removida não for superior a 1 cm, não há necessidade de remover a palha